O SinHoRes Osasco – Alphaville e Região apoia a transferência da Ceagesp para a região de Santana de Parnaíba e vem trabalhando politicamente para isso

O governador de São Paulo João Doria e o presidente Jair Bolsonaro se reuniram em Brasília, na última terça-feira, 23/4, e definiram que a Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) será transferida da União para o Governo de São Paulo e mudará de endereço até o final de 2020. “Até o final do ano que vem, ele estará em um novo endereço, em uma área seis vezes maior que a área que ele hoje ocupa. Com isso, vamos ter mais permissionários, uma condição melhor física e operacional. Este novo local será próximo a uma rodovia, o que permitirá uma ligação mais rápida e eficiente com o Porto de Santos e com as demais rodovias federais e estaduais”, disse Doria.

A Ceagesp será transferida do Ministério da Agricultura para a Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento e o novo espaço será viabilizado por meio de recursos privados. O futuro endereço não foi anunciado ainda para evitar especulação imobiliária. No atual local do Centro será implantado o CITI (Centro Internacional de Tecnologia e Inovação), também em parceria com a iniciativa privada. “Será o Vale do Silício de São Paulo, com 650 mil metros quadrados de área dedicada à tecnologia”, explicou o Governador.

O SinHoRes Osasco – Alphaville e Região vem acompanhando a possível mudança de endereço da Ceagesp e trabalhando politicamente para vir para a região.

“Existe um estudo da transferência do Ceagesp para Alphaville, em Santana de Parnaíba, encabeçado pela empresa Ideal Partners e planejado por um colegiado chamado Ceasp, desde 2008. É esse projeto que o sindicato empresarial considera o ideal, já que prevê um centro de excelência gastronômica com vários restaurantes de cozinha internacional, além de um parque, espaço para flores, ou seja, uma área de grande lazer para a população, tornando-se um grande polo para o turismo gastronômico”, afirmou Edson. “Além disso, seria ótimo para a economia local e do seu entorno e para os moradores, trazendo mais emprego, desenvolvimento, renda e tributos ao município. Por isso, afirmamos todo nosso apoio e desejo em contribuir para o sucesso desse projeto! Também nos colocamos à disposição para o que for necessário”, finalizou o presidente do sindicato empresarial.

Com informações de Correio Paulista