O Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Osasco-Alphaville & Região (SinHoRes) é um dos organizadores da criação da Frente Parlamentar Estadual de Combate ao Contrabando, que será lançada na quinta-feira, 29, às 10h, na Assembleia Legislativa.

O SinHoRes Osasco-Alphaville & Região é membro do Fórum Nacional de Combate à Pirataria e Ilegalidade (FNCP). “Nosso interesse direto nessa questão, além de ser uma ação de cidadania e busca pela legalidade, está em combater especialmente a concorrência desleal que o comércio ilegal de bebidas e cigarros causa em nosso setor”, explica o presidente do sindicato, o empresário Edson Pinto.“Bares e restaurantes que comercializam esses produtos ilegais praticam, de forma predatória, preços mais baixos, desregulando o mercado, e colocam em risco a saúde das pessoas. Essa minoria denigre a imagem do nosso segmento econômico”, ressalta Edson Pinto.

“Isso sem falar na evasão fiscal, que compromete a eficácia de políticas públicas em diversas áreas, já que o Estado deixa de arrecadar esses fundos”, completa o presidente do SinHoRes Osasco-Alphaville e Região.

No setor de cigarros, por exemplo, pesquisa recente realizada pelo Instituto Datafolha aponta que marcas paraguaias contrabandeadas já são responsáveis por 45% das vendas de cigarros em São Paulo, volume que vem crescendo exponencialmente enquanto o mercado formal sofre retração de igual proporção.

A criação da Frente é articulada pelo Movimento em Defesa do Mercado Legal Brasileiro e o deputado estadual Jorge Caruso. No lançamento da Frente Parlamentar, serão apresentadas medidas para combater o contrabando e comércio de produtos ilegais em São Paulo. Haverá ainda um debate sobre ações que possam contribuir para a defesa do mercado paulista.

Sobre o SinHoRes Osasco-Alphaville e Região: 

Oficializado no primeiro semestre, o Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Osasco-Alphaville e Região abrange também as cidades de Barueri, Santana do Parnaíba, Jandira, Cajamar, Itapevi e Pirapora do Bom Jesus, que, juntas, têm cerca de 18 mil empresas do setor turístico, abrangendo aproximadamente 110 mil trabalhadores diretos e indiretos na produção.

A entidade tem a missão de oferecer serviços e fechar parcerias de negócios com hotéis, meios de hospedagem, restaurantes, bares e similares, além de promover o desenvolvimento do turismo e abrir novos mercados.

“Nós, do SinHoRes Osasco-Alphaville e Região, focado em gastronomia e hospitalidade, defendemos sua empresa”, destaca o presidente do sindicato, Edson Pinto, que também é vice-presidente de Relações Governamentais da Federação de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado de São Paulo (FHORESP) e diretor da Confederação Nacional de Turismo (CNTur).

Serviço:
Lançamento da Frente Parlamentar Estadual de Combate ao Contrabando
Quinta-feira, 29, a partir das 10h
Assembleia Legislativa / Auditório Franco Montoro: avenida Pedro Alvares Cabral, 201, Parque Ibirapuera, São Paulo – SP