Desde o início da pandemia do novo coronavírus, o SinHoRes Osasco – Alphaville e Região vem tomando diversas medidas que visam minimizar o impacto socioeconômico da crise para os empresários da região do setor de Gastronomia, Hospitalidade e Turismo, além da preservação de empregos. Na região, o sindicato empresarial representa cerca de 20 mil empresas que geram, aproximadamente, 50 mil empregos diretos.

Sendo assim, o SinHoRes, em 19/3, enviou ofício aos oito prefeitos das cidades de sua base (Osasco, Barueri, Santana de Parnaíba, Cajamar, Carapicuíba, Itapevi, Jandira e Pirapora do Bom Jesus) solicitando o diferimento do pagamento do ISS e do IPTU por 180 dias.

“Nosso setor está passando por muitos desafios neste momento. Bares e restaurantes que podem, estão se adequando para trabalhar apenas como delivery e take out, mas é fato que no final do mês, todos vão sentir os impactos financeiros dessa crise. Por isso, estamos solicitando  às prefeituras esse diferimento dos impostos, para os empresários terem um pequeno respiro”, afirmou o presidente do SinHoRes, Edson Pinto.

Até o momento, a cidade de Osasco já aderiu a medida. Nessa segunda-feira, 30/3, foi publicado, na Imprensa Oficial, o Decreto 12.415, que permite o adiamento de parcelas do IPTU e ISS sem juros e multa para os contribuintes afetados pela crise econômica.

De acordo com o decreto, os contribuintes que comprovarem a redução salarial, incapacidade para o trabalho e perda de emprego, podem solicitar o relançamento das parcelas com vencimentos em março e abril relativas ao IPTU, sem multa ou juros. Já o pagamento da parcela única do IPTU conta com 5% de desconto e poderá ser relançada para vencimento em 30/4/2020.

As datas de vencimentos dos pagamentos do ISS ficam postergadas, em caso de pagamento à vista ou da 1ª parcela, para o dia 30/9/2020 e as demais parcelas, sucessivamente, para o dia 30 dos meses subsequentes. Para mais informações, clique aqui!