O turismo de negócios tem puxado o crescimento do setor na cidade

Osasco tem se destacado, nos últimos anos, como polo de turismo de negócios, atraindo principalmente pessoas que vem à região para trabalhos temporários e cursos. Com isso, houve uma expansão da rede hoteleira que fez com que a cidade alcançasse a 8ª colocação no ranking das cidades mais aconchegantes do Brasil para se hospedar. A pesquisa feita pela Expedia Brasil classificou as 30 melhores cidades no setor. Osasco ficou atrás do Rio de Janeiro e à frente de Santos.

De acordo com o SinHoRes (Sindicato Empresarial de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares), atualmente, a cidade dispõe de seis hotéis na categoria turismo e o maior desafio é ampliar a taxa de ocupação das unidades. “A região já mostrou sua vocação para áreas como turismo de negócios, gastronômico e histórico, e é preciso investir em ações conjuntas, como incentivo a de feiras e eventos (temos 10 espaços disponíveis) e redução do ISS (Imposto sobre Serviço), para desenvolver esse potencial”, afirmou o presidente da entidade Edson Pinto.

Outro ponto que favorece a cidade é a localização, ou seja, próximo as marginais e também das principais rodovias que cortam a Grande São Paulo, com isso, existe um potencial para crescimento da rede hoteleira.

“As empresas e indústrias instaladas na região passam por processo de investimentos, expansão e nacionalização de seus negócios. E o fato de Osasco estar à beira e ao mesmo tempo centro do Rodoanel, junto às Rodovias de escoamento como Bandeirantes, Anhanguera, Castelo Branco e Raposo Tavares, torna-se um polo lógico de movimentação gerencial, executiva e corporativa em geral, por sua localização estratégica, fortalecendo a tendência hoteleira de dar suporte a essa demanda”, finaliza o presidente do SinHoRes.

Fonte: Giro S/A