Não é novidade que a pandemia causada pelo novo coronavírus foi um choque para a humanidade. Tivemos que nos adaptar tanto em nossos convívios sociais, como na forma como é administrado o negócio em restaurantes.
Este baque financeiro e logístico foi sentido de forma ainda mais intensa por bares e restaurantes, que se viram obrigados a inovar a forma de atendimento, indo além do presencial e se estabelecendo de vez no digital com os apps de deliverys.

E se de um lado os chefs e proprietários tiveram que modificar a forma de produzir e oferecer seus pratos, o cliente se viu tendo que mudar seus hábitos de consumo para continuar degustando seus restaurantes favoritos.
É interessante notar que a grande maioria dos consumidores brasileiros nesse período de quarentena optaram pela praticidade não apenas no momento de pedir sua comida, como também para escolher o próprio alimento.

Um recorte específico aponta que as comidas que aumentaram a popularidade desde o início da quarentena foram sanduíches, bolos, comida italiana e saladas.

Já entre as categorias mais procuradas, aparecem, novamente, sanduíches e sobremesas.

Comidas brasileiras como:
Coxinha;
Feijoada;
Comida saudável (orgânica, sem glúten e saladas);
Sementes (como chia e linhaça), além de carne e frango, também ganham destaque dentro do recorte.

Dentro das categorias, os pratos mais procurados na quarentena no país desde março são: lamen, massas, pizza, salada, salmão, açaí, sanduíches, batatas fritas, temakis, sucos e sushi.

Cenário Latino

Olhando para os demais países latinos, podemos ver poucas diferenças comparado ao Brasil.
Países como Porto Rico, Panamá e República Dominicana reforçaram o consumo de alimentos populares como carne e pizzas, enquanto que no México, Chile e Argentina, o consumo de Hambúrgueres e sorvetes aumentou exponencialmente, adendo que no México, ao invés de Hambúrguer, foi consumido enchiladas em grande escala.

A análise mostra que o público latino tem buscado conforto em doces, já que sobremesas, como bolos e sorvetes, se tornaram tendência em toda a região nas últimas semanas.
Diversificação

De fato, o fator que mais podemos ressaltar comparando e analisando estes dados é a diversificação culinária que o público vem optando.

Os pratos mais pedidos durante a quarentena são pratos que antes, eram exceções de fins de semanas e datas especiais.

É interessante vermos como o Fast-food vem se colocando para muitos, como o prato principal. Mesmo no Brasil onde a cultura de Arroz e feijão nos almoços e jantas é característica de nossa cultura.
A quarentena de fato, acelerou e forçou o processo de mudança de hábitos alimentícios, aumentando o consumo de lanches e snacks.

Delivery no mundo
Em um cenário mundial, a comida mais pedida pelos consumidores foi a famosa Pizza. O prato é o alimento mais pesquisado no Google em 55 de 81 países.

O levantamento foi feito pelo site Betway Sports, que usou o planejador de palavras-chave do Google. As pesquisas em todo o mundo por “entrega”, “entrega de comida”, “delivery” e “comida para viagem” aumentaram quase 300% entre março e maio.

Comida chinesa é o segundo item mais popular, logo depois da pizza, liderando o ranking em onze países, entre eles Estados Unidos, Canadá e Reino Unido.

FONTE – Food Magazine