A mansão do ex-traficante colombiano Pablo Escobar acaba de ser renovada e transformada no hotel de luxo Casa Malca, em Tulum, no México. A casa, que ficou abandonada por 14 anos, foi comprada e completamente reformada pelo comerciante de arte de Nova York, Lio Malca, e hoje tem 35 quartos disponíveis.

Para hospedar-se no Casa Malca, é preciso desembolsar cerca de US$ 500 por noite (o equivalente a R$ 1600). Mas não se engane! Todos os cômodos e quartos do hotel foram remodelados e ganharam um novo ar, diferente da decoração kitsch que fazia a fama das mansões de Pablo Escobar. Em um episódio pitoresco da vida do poderoso chefão latino, Pablo foi rastreado pela polícia depois de comprar e encomendar a entrega de um luxuoso vaso sanitário feito de ouro em uma dessas casas. E é claro que ele conseguiu fugir – mas o vaso sanitário foi apreendido pelos policiais.

A mansão em Tulum agora é decorada com obras de arte retiradas do acervo do próprio Lio Malca. O lobby do hotel é cercado de pinturas, esculturas e obras de artistas contemporâneos como Basquiat e KAWS. A propriedade possui ainda duas piscinas externas e uma interna e todos os quartos oferecem uma vista privilegiada para o jardim e para o mar.

Vista da Casa Malca em Tulum, México(Casa Malca/Reprodução)

Em entrevista ao portal Cool Hunting, o comerciante que comprou a propriedade em 2012 admitiu que se surpreendeu com o fato da casa ainda estar à venda: “eu comprei essa propriedade porque achei insano. Não pude acreditar que nesse mundo, uma mansão como esta ainda exista e não foi tomada por uma corporação.”

A Casa Malca segue a mesma filosofia de Tulum, balneário ao sul de Cancún, reconhecido pela recente proliferação de pequenos hotéis com selos de eco-friendly e hippie-chic.

Casa Malca em Tulum, México(Casa Malca/Reprodução)
Fonte: Viagem e Turismo