O presidente do SinHoRes Osasco – Alphaville e Região, Edson Pinto, também vice-presidente de Relações Governamentais da FHORESP (Federação de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado de São Paulo), e as principais entidades do trade de meios de hospedagem, oficializaram o pleito para o setor em documento enviado ao secretário de turismo de São Paulo, Vinicius Lummertz.

As entidades se reuniram na segunda-feira, 22/3, com o secretário quando puderam expor e discutir as principais demandas do setor dos meios de hospedagem, como questões ligadas ao DesenvolveSP; impedimento do corte de luz, água e gás nos próximos seis meses e a isenção do ICMS dessas contas; credenciamento de escolas de hotelarias dos sindicatos laborais e patronais para efeito do Benefício Bolsa Auxílio; declarar a hotelaria como atividade essencial na cidade de São Paulo e dispensá-la da antecipação dos feriados; além da gestão junto às prefeituras para isenção do IPTU e ISS.

“Enfrentamos o pior momento da pandemia e precisamos de medidas efetivas para esse setor, que já sofreu muitos danos desde o início do isolamento social. 70% dos meios de hospedagem no estado de São Paulo são empreendimentos com até 50 unidades hoteleiras e, portanto, pequenos hotéis, pousadas, albergues, hostels, pensionatos ou cama&café. Ou seja, estabelecimentos que já sofrem muito com os cancelamentos e limites na taxa de ocupação. Os 30% restantes são meios de hospedagem de médio e grande porte e resorts”, afirmou Edson.

Clique aqui para ler o documento!