Em 5 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente, o SinHoRes Osasco – Alphaville e Região parabeniza hotéis, restaurantes, bares e similares que vêm adotando medidas sustentáveis e que ajudam na preservação do meio ambiente. Para ilustrar algumas dessas ações e até inspirar outros estabelecimentos, trazemos medidas adotadas pelo hotel Ibis Osasco, McDonald’s e a Biro’ska Burguers, associados do sindicato empresarial.

O hotel Ibis Osasco conta com uma série de medidas sustentáveis, entre elas, a disponibilização de produtos de higiene ecologicamente responsáveis, assim como o uso de produtos de limpeza com rótulos ecológicos, utilização de lâmpadas de baixo consumo, banimento de espécies de peixes ameaçadas no menu, respeito às normas de controle de vazão de água para duchas, torneiras e sanitários, oferta aos clientes para reutilização de lençóis e toalhas, entre outros.

A Arcos Dorados, maior franquia independente do McDonald’s no mundo, também promove uma série de iniciativas na esfera ambiental! Há grande empenho por parte da marca na eliminação dos plásticos de um só uso. Assim, apresenta várias iniciativas, como a campanha “canudos sob pedido”; eliminação de tampas das bebidas e substituição de copos de plástico; substituição de saladeiras de plástico e recipientes de café da manhã por outros similares feitos com papelão 100% biodegradável; reformulação dos talheres para redução em até 40% do teor de plástico por unidade ou, em alguns casos, substituição por materiais à base de fibra.
A Arcos Dorados também conta com um programa para substituição dos objetos feitos com plástico de seus restaurantes por versões mais favoráveis ao meio ambiente. Para isso, o primeiro resultado da parceria com a UBQ é a substituição das bandejas usadas para servir os pedidos aos clientes nos salões do McDonald’s. Como benefício do uso do material UBQ, há redução estimada de emissão de 3.713kg de dióxido de carbono, além de 1.221kg de resíduos que deixaram de ir para aterros.

Já o Biro’ska Burguers investe na reciclagem de gordura vegetal. Para isso, a substância é armazenada em um tambor e retirada depois por empresa especializada. Tanto o óleo quanto a gordura vegetal, quando descartados inadequadamente no meio ambiente, causam prejuízos às pessoas e à natureza.

E o seu estabelecimento, quais medidas sustentáveis está colocando em prática?