Nessa quarta-feira, 15/4, a Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo soltou uma nota de esclarecimento sobre o funcionamento de hotéis no estado.

De acordo com o documento, são serviços essenciais de hospedagem os de finalidade de estadia de profissionais da saúde; de população vulnerável em grupo de risco ou outras, conforme demandas das autoridades de saúde; de familiares e amigos de pacientes internados ou com necessidade de cuidados médicos em munícipios do estado; de profissionais ligados ao abastecimento de estabelecimentos de alimentação; de profissionais de postos de combustível e derivados, armazéns, oficinas de veículos automotores; de profissionais de segurança pública; de profissionais de empresas de abastecimento de água, gás, luz, telecomunicações e demais serviços imprescindíveis ao bem-estar da população paulista; de profissionais de tripulação de aeronaves, profissionais de apoio a Logística e Turismo; de outros profissionais em serviço.; de turistas repatriados que necessitam de local para estadia até retomada de voos para seu país de origem.

Os serviços de hospedagem para fins turísticos, ou seja, estadia de hóspedes por motivações de lazer, entretenimento, descanso e qualquer outra atividade que não esteja relacionada com as atividades essenciais, NÃO DEVEM OCORRER nos hotéis, apart-hotéis, motéis, pousadas, resorts, hotéis fazenda, albergues e demais acomodações que possuem características similares; casas, apartamentos, chácaras e demais imóveis para fins de locação temporária.

Clique aqui e confira na íntegra!