SinHoRes na Mídia: confira a repercussão da ação da ALIANÇA Empresarial com foco nas medidas de incentivo e recuperação da economia

Na última semana, a ALIANÇA Empresarial, composta pelo SinHoRes Osasco – Alphaville e Região, ACIB e SINCOMERCIO, enviou ofício ao presidente do CIOESTE, o prefeito de Osasco, Rogério Lins, reivindicando uma série de medidas de incentivo e recuperação da economia após o encerramento da Fase Emergencial

ALIANÇA Empresarial apresenta 9 medidas de recuperação econômica

Nessa terça-feira, 6/4, a ALIANÇA de Entidades Empresariais da Região Metropolitana Oeste, formada pelo SinHoRes Osasco – Alphaville e Região,  SINCOMERCIO e ACIB, enviou ofício ao presidente do CIOESTE, o prefeito de Osasco, Rogério Lins, reivindicando uma série de medidas de incentivo e recuperação da economia após o encerramento da Fase Emergencial, no final dessa semana.

SinHoRes e CEBRASSE Discutem Parceria em Defesa do Turismo, Hotéis, Bares e Restaurantes

Em 9 de Março, o presidente do SinHoRes Osasco – Alphaville e Região se reuniu com o presidente da CEBRASSE – Central Brasileira do Setor de Serviços, João Diniz, na sede da instituição. Entre os assuntos, parceria institucional entre as entidades e o fortalecimento do segmento em prol de uma reforma tributária justa.

Aliança de Entidades Empresariais da região emite um Manifesto sobre a reclassificação do Plano São Paulo

A aliança permanente das três principais entidades Empresariais da região: o Sindicato Empresarial de Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares – SinHoRes Osasco – Alphaville e Região, a Associação Comercial e Industrial de Barueri – ACIB (coordena as Associações Comerciais na Região) e o Sindicato do Comércio Varejista de Osasco e Região – Sincomércio de Osasco e Região, emitiram um manifesto sobre a reclassificação do Plano São Paulo.

SinHoRes diz que Impacto Social e Econômico do Fechamento à Noite e Finais de Semana será Devastador

O SinHoRes Osasco – Alphaville e Região (Sindicato Empresarial de Hotéis, Restaurantes e Bares), entidade Sindical Empresarial, que reúne cerca de 20 mil hotéis, restaurantes, bares, buffets, padarias e similares, e emprega cerca de 50.000 pessoas (setor que mais gera empregos na região) alerta que o impacto social (causado pelas demissões) e econômico (fechamento de empresas), devido ao fechamento de Bares e proibição de abrir a noite e aos finais de semana será devastador.