Nessa quarta-feira, 22/11, o presidente do SinHoRes Osasco – Alphaville e Região, Edson Pinto, se reuniu com o prefeito de Osasco, Rogério Lins.

Na ocasião, o presidente apresentou o sindicato patronal, que se desmembrou do SinHoRes São Paulo e foi reconhecido pelo Ministério do Trabalho em março, e falou sobre o trabalho e estratégias do SinHoRes para o desenvolvimento do segmento de gastronomia, hospitalidade e turismo nas cidades de sua base, sendo elas Osasco, Barueri, Cajamar, Carapicuíba, Itapevi, Jandira, Pirapora do Bom Jesus e Santana de Parnaíba. Edson também colocou o sindicato como um parceiro da prefeitura no que diz respeito a projetos que promovam o segmento, assim como auxiliem na geração de emprego e renda para o município.

Durante a reunião, o presidente do SinHoRes abordou o mapeamento e o recadastramento do comércio ambulante de alimentos na cidade, conversa iniciada anteriormente com o secretário-adjunto da Secretaria de Indústria, Comércio e Abastecimento de Osasco, Luiz Henrique do Nascimento. O prefeito Rogério Lins, atendendo a solicitação do sindicato, suspendeu a emissão de novas licenças para ambulantes. “Existe um número excessivo de ambulantes nas ruas de Osasco e a concorrência entre eles faz com que haja o barateamento dos produtos, mas coloca em dúvida a origem do alimento e os cuidados de higiene básica com o armazenamento e a manipulação desse alimento. A prefeitura deve realizar o mapeamento desses ambulantes para avaliar o impacto econômico causado ao comércio tradicional”, afirmou Edson.

Atendendo solicitação do sindicato patronal, a Feira Gastronômica, realizada aos finais de semana no estacionamento da prefeitura de Osasco, também foi cancelada. “O evento se transformou de esporádico em permanente, desencadeando uma concorrência desleal com os estabelecimentos formais do entorno da prefeitura, que geram empregos formais e renda, pagam tributos e sofrem fiscalização contínua do poder público”, explicou Edson. A solicitação foi levada pelo sindicato patronal ao secretário-adjunto da SICA, Luiz Henrique, em setembro, que se comprometeu em abordar a questão diretamente com o prefeito.

“Nosso setor é estratégico para a cidade, já que é um dos maiores geradores de empregos formais e renda. Atendendo as solicitações do SinHoRes, o prefeito demonstra sua capacidade de gestão e liderança”, afirmou o presidente Edson.

Por fim, Lins analisará o pleito de colocar o Turismo na cidade em nível de secretaria municipal ou coordenadoria ligada ao seu gabinete, além da criação de um grupo de trabalho de Turismo no Cioeste (Consórcio Intermunicipal da Região Oeste Metropolitana de São Paulo).

Na imagem, o conselheiro fiscal do SinHoRes, Mário Eduardo Rovira; presidente Edson Pinto; prefeito Rogério Lins; gerente executiva do SinHoRes, Alice Fernandes; e diretor-tesoureiro do sindicato patronal, Jacques Dimas Albuquerque de Souza.