Quem tem tempo para cozinhar ou almoçar em casa durante a semana? Quem quer passar horas na cozinha no final de semana preparando um prato diferente e saboroso? As respostas para essas perguntas estimulam muitos empreendedores a investir no setor de alimentação. Entretanto, para ter sucesso, não basta apenas ter talento, é preciso saber como administrar restaurante.

Neste post, vamos apresentar 8 dicas valiosas que vão ajudar você, empresário, a aumentar suas chances de ter sucesso com o seu restaurante. Confira!

1. Fique atento à qualidade do atendimento

De nada adianta ter uma comida maravilhosa, se os funcionários e os gestores não estão preparados para se relacionar com o público. Por isso, é fundamental fazer com que todos os colaboradores sejam capacitados para prestar um bom serviço de atendimento e ter uma postura adequada no ambiente de trabalho.

A dica é criar um diferencial por meio do atendimento. Padronizar a abordagem é uma maneira de fazer com que todos os funcionários atendam os clientes da forma esperada. Tendo isso em vista, todos os colaboradores do restaurante deverão passar por treinamento e avaliação para estarem prontos e aptos ao lidar com o público. Lembre-se de que um atendimento mal realizado é capaz de afastar a clientela.

Outra medida importante para reter os empregados é conceder bonificações por desempenho. A iniciativa não apenas mobiliza o funcionário, mas também evita a alta rotatividade, o que prejudica a continuidade da qualidade dos serviços. Isso porque, provavelmente, será necessário adaptar um novo colaborador à rotina do estabelecimento. Adicionalmente, o treinamento de novos funcionários custa tempo e dinheiro para a empresa.

O gestor deverá investir ainda na relação com os colaboradores, despertando o legítimo interesse em defender a bandeira do restaurante. Para isso, além das bonificações e campanhas de incentivo, o reconhecimento pelo trabalho bem executado e a boa relação da equipe são fatores essenciais para diminuir a rotatividade.

2. Ofereça um ambiente agradável

O excesso de luxo ou a simplicidade em demasia podem causar uma impressão indesejada nos clientes. Para evitar esse problema, a recomendação é valorizar a harmonia, proporcionando a eles uma experiência agradável no estabelecimento.

A dica é utilizar os elementos do ambiente para otimizar a experiência do usuário. Adicione referências culturais na decoração, sejam eles relacionados aos pratos oferecidos, sejam relacionados às nacionalidades da comida encontrada no estabelecimento.

Além disso, pensar em acessibilidade será essencial. É essencial contar com rampas de acesso e elementos que proporcionem a movimentação adequada de pessoas com necessidades especiais.

Também é muito importante que as mesas e as cadeiras sejam bem distribuídas. O mesmo vale para o uso de quadros e de outros tipos de peças de decoração. Procure fazer com que a sua clientela fique à vontade e se sinta praticamente em casa.

Lembre-se: cada detalhe visual do restaurante deverá ser pensado para aumentar a experiência do cliente. Por isso, será importante ter atenção sobre a uniformização adequada dos funcionários, assim como a higiene de todos os elementos que compõem o restaurante. Contar com um ambiente impecável, talheres bem lustrados e tudo dentro das normas da higiene será primordial na concepção da opinião dos consumidores.

3. Conheça as regras e a legislação do setor

Não é fácil abrir uma empresa no Brasil, e isso não é novidade para ninguém. No caso de um restaurante, os empreendedores enfrentam uma série de formalidades e precisam estar atentos às regras sanitárias, que mudam de acordo com a cidade. Com a intenção de minimizar os problemas, é indicado que os proprietários tenham um bom diálogo com a Vigilância Sanitária do município.

Há uma série de cuidados que precisam ser tomados e que, geralmente, são negligenciados. A prática de lavar os alimentos com água potável é um deles. É muito importante seguir à risca todas as orientações e diretrizes da entidade para não ter problemas no estabelecimento.

Também é interessante ter um amplo conhecimento da carga tributária relacionada ao setor. Afinal, o pagamento de impostos tem influência nos custos e deve ser feito em dia, evitando a cobrança de multas.

Os empresários ainda devem estar atentos à legislação, uma vez que há restrições em relação a certos fatores, como cigarro, música alta e bebida alcoólica nos estabelecimentos. Em São Paulo, por exemplo, bares e restaurantes são obrigados a utilizar um equipamento próprio para emitir as notas fiscais eletrônicas.

Outro ponto que deve ser levado em consideração são as Leis Trabalhistas. De acordo com o artigo 67, bares e restaurantes que são autorizados a funcionar aos domingos e feriados deverão organizar escalas (ou revezamento) de folgas. Além dessa, há outras leis que devem ser lidas, compreendidas e seguidas pelo estabelecimento para evitar problemas.

Sem dúvida, os empreendedores devem estar bem informados para enfrentar a burocracia e manter o restaurante em dia com as obrigações tributárias e administrativas.

4. Analise a concorrência

Imagine que um empresário tem um grande talento para fazer pizzas e massas deliciosas. Contudo, há vários estabelecimentos bem-sucedidos com esse mesmo foco na região em que ele pretende abrir o restaurante.

Nesse caso, é melhor fazer um estudo da concorrência para verificar se vale a pena realmente investir no ramo, ao menos em uma determinada região. Caso decida abrir o negócio e oferecer um serviço com a mesma qualidade que os concorrentes, será preciso criar algum diferencial para a sua proposta de valor. Afinal, nem sempre optar por um preço mais competitivo é o melhor caminho para combater os concorrentes.

Para analisar os maiores concorrentes do restaurante, o gestor poderá investir em empresas especializadas em estudo do mercado ou, então, coletar as informações por si próprio. A forma mais utilizada é “infiltrar-se” no estabelecimento vizinho para avaliar todos os elementos do concorrente: atendimento, qualidade da comida, ambientação e experiência do cliente.

Se possível, faça perguntas para os funcionários e pessoas que estejam comendo no local para coletar o máximo de informações que conseguir. Dependendo do contexto, é interessante analisar a possibilidade de abrir o estabelecimento em outro local, em que a concorrência é menor ou menos qualificada. Afinal, uma decisão equivocada pode prejudicar bastante a viabilidade do negócio.

Da mesma forma, um posicionamento estratégico poderá fazer com que o restaurante seja um tremendo sucesso. Em alguns casos, a concorrência poderá ajudar o seu investimento justamente por atrair um grande volume de consumidores para aquele local específico.

Outra forma de analisar a concorrência é por meio dos feedbacks deixados nas redes sociais — e a forma como o restaurante lida com as críticas e os comentários no geral.

5. Invista em marketing

Como diz um velho ditado popular: “a propaganda é a alma do negócio”. Um passo primordial para alcançar os consumidores é fazer com que eles conheçam o seu estabelecimento. Panfletos, outdoors, anúncios em rádios da região e redes sociais são excelentes alternativas para atrair o público.

Se for viável, procure fazer uma promoção de inauguração. Em um momento de crise econômica, unir boa refeição a um preço mais acessível é uma excelente forma de divulgar o estabelecimento e de consolidar um espaço no mercado. Além disso, é primordial oferecer um serviço de boa qualidade, pois a propaganda boca a boca continua sendo bastante eficaz.

A boa notícia é que, com o boom da internet e suas ferramentas, divulgar um negócio hoje é muito mais fácil do que há 10 anos. Por isso, a dica é surfar na onda das redes sociais e investir em suas ferramentas para conquistar e atrair novos clientes de sua região. O próprio Facebook possui uma ferramenta com a qual é possível criar anúncios segmentados para serem vistos de forma estratégica.

Assim, será possível conversar com o seu público-alvo de maneira inteligente. Outra ferramenta muito utilizada na internet por restaurantes de todos os tamanhos é a veiculação de anúncios por meio do Google Adwords. Recorrendo a esse recurso, o gestor poderá anunciar o seu restaurante para uma audiência qualificada, seja ela regional ou não. O investimento é relativamente baixo e as chances de atrair novos consumidores são muito altas.

6. Mantenha o controle do estoque

Com o objetivo de reduzir custos, os empresários devem manter contato com uma gama variada de fornecedores. A medida também contribui para manter o estoque em dia. É muito desagradável para qualquer consumidor querer um prato e não poder saboreá-lo, uma vez que faltaram ingredientes para o seu preparo.

É preciso ainda ter muito cuidado para não comprar além do necessário. Afinal, perder produtos por causa de problemas com a validade é literalmente jogar dinheiro fora e reduzir a margem de lucro. Um bom gestor não pode cometer esse tipo de erro, pois prejudica o crescimento do negócio.

Uma das medidas utilizadas por muitos restaurantes para controlar seus estoques de forma inteligente é mediante a implementação de um software. Por meio de um programa, é possível contabilizar tanto a entrada quanto a saída de alimentos do seu estoque, garantindo o controle ideal para saber o que é preciso comprar e o que está precisando sair para não perecer. Além disso, é possível saber a data de validade de cada alimento no estoque, diminuindo a taxa de desperdício do estabelecimento.

Além de melhorar a administração e o controle do estoque, a implementação de um sistema ainda fará com que o gestor economize bastante. Outra dica interessante é utilizar os alimentos que estão próximos da data de validade em outras receitas e/ou pratos.

Inegavelmente, o empresário deve estar apto a conduzir o processo de compras da melhor forma possível. Do contrário, cometerá equívocos que podem minar a continuidade do negócio.

7. Preste atenção às finanças

Atualmente, é impensável não ter um controle de gastos em qualquer tipo de empresa. Uma boa administração precisa ter dados consolidados sobre as receitas e as despesas do estabelecimento. Dessa maneira, o empreendedor poderá identificar o que pode ser cortado para reduzir os custos.

A dica é realizar um acompanhamento diário de todos os custos do restaurante. Gastos com o desperdício de alimentos e produtos, o pagamento de horas extras e faltas do dia deverão ser totalizados e anotados. O controle deve ser total. A sugestão é iniciar o dia sabendo qual foi o custo do dia anterior. Assim, o gestor poderá realizar um controle mais eficiente do que é gasto em seu estabelecimento.

Além disso, ele terá uma visão mais clara de como pode investir para melhorar a qualidade dos serviços e atrair mais fregueses. Sem dúvida, um restaurante não sobrevive sem uma administração racional e equilibrada das finanças. Gastar mais do que se arrecada é fatal para qualquer empreendimento.

Por isso, é sempre bom anotar todos os gastos e sempre reinvestir parte do dinheiro em melhorias no estabelecimento. Contar com um software de controle de gastos é uma opção a ser considerada com bastante carinho.

8. Monte uma equipe qualificada

Não basta apenas contratar um bom cozinheiro. É essencial ter critérios bem definidos para escolher os colaboradores. Eles são fundamentais para que o estabelecimento tenha um serviço de alto nível e conquiste a freguesia.

A equipe do seu restaurante será um dos pilares para o sucesso do estabelecimento. Assim, o pessoal deverá estar integrado com os valores e com a essência da empresa, além de saber e gostar de lidar com o público. O mais importante é convocar pessoas de caráter e que, de preferência, tenham alguma experiência na área.

Há muitas agências de recrutamento no mercado que podem ajudar os empresários a escolherem corretamente os funcionários. Afinal, contar com uma equipe qualificada contribui bastante para uma administração de excelência. Oferecer treinamento e cursos de capacitação é uma excelente forma de deixar a equipe afiada. Contudo, o gestor deverá ter cuidado com a retenção de talentos e a rotatividade de seu estabelecimento.

A equipe do restaurante deverá ser carismática, profissional e 100% prestativa, de maneira que seja capaz de cativar o carisma e a simpatia do público ao passo em que realiza a sua função com o profissionalismo esperado.

Seguindo essas dicas, você poderá gerenciar o seu negócio com mais assertividade, evitando desperdícios e custos desnecessários, além de otimizar a experiência do cliente e, assim, atrair mais lucros para o restaurante.

Gostou das nossas dicas sobre como administrar restaurante? Então, compartilhe este post em suas redes sociais e ajude outros empreendedores a alcançarem o sucesso!

Fonte: Servir com Requinte